QUEM DEVE DECLARAR O IMPOSTO DE RENDA 2019 → CONFIRA

Desde 1979, é o maior tributo de arrecadação do Governo Federal, permitindo seguir princípios da justiça fiscal, por isto é importante ficar atento para quem deve declarar o imposto de Renda 2019.

Criado através da lei 4.625 no dia 31 de dezembro de 1922, o Imposto de Renda é um tributo anual e tem como princípio arrecadar fundos para investir em educação, saúde e desenvolvimento urbano.

E neste artigo vamos ajudar a todos que têm dúvidas sobre como fazer esta declaração. Também vamos te ajudar com um passo a passo detalhado de como preencher sua declaração de forma simples.

Quem deve declarar o imposto de renda 2019

Se você tem dúvidas a respeito de se deve ou não declarar o imposto de renda, este tópico será de grande ajuda. E para facilitar ainda mais o seu entendimento, separamos abaixo os critério para quem deve fazer a declaração anual. Confira:

QUEM DEVE DECLARAR O IMPOSTO DE RENDA 2019


01 – É obrigatória a declaração do imposto de renda a todos os trabalhadores, aposentados e pensionistas que possuem renda anual superior ao teto de R$28.550,70 (mensal superior a R$1.903,70);


02 – Trabalhadores rurais com rendimentos anuais brutos e tributáveis acima de R$128.308,50;


03 – Contribuintes que possuam bens (casas, carros, barcos entre outros) com valor acima de R$300.000,00;


04 – Contribuintes com alienações de bens ou direitos que tenham taxação de impostos tributáveis, quem aplica na bolsa de mercado ou valores ou similares;


05 – Contribuintes que vieram morar no Brasil em qualquer mês do ano base;


06 – Contribuintes com rendimentos não tributáveis, tributáveis ou isentos direto na fonte com valor acima de R$40.000,00.


Saiba como declarar o imposto de renda 2019

Agora vamos passar um passo a passo detalhado de como preencher sua declaração anual do imposto de renda 2019. Segue abaixo o link para download.

Lembrando que é preciso ter em mãos todos os documentos necessários para o preenchimento da declaração, que são:


  • CPF;
  • Informe de rendimentos;
  • Título de eleitor do titular;
  • Número da última declaração de imposto de renda;
  • Nome completo, CPF e data de nascimentos dos dependentes;
  • Nome completo, CPF e data de nascimento dos alimentados;
  • Comprovantes de despesas com planos de saúde e dentários;
  • Comprovantes de doações.

QUEM DEVE DECLARAR O IMPOSTO DE RENDA 2019


Parte 01. Ao abrir o programa do imposto de renda teremos que escolher a modalidade de preenchimento, que são: ajuste anual ou de retificação (opção para quem já entregou a declaração e ficou faltando informações ou algum erro em alguma informação). Em nosso caso vamos escolher ajuste anual e novo.


Parte 02. A aparecerá todos os campos a serem preenchidos. O primeiro será a identificação do contribuinte, nome completo, número da última declaração, número do título de eleitor, endereço completo, telefone, E-MAIL, nome e CPF do cônjuge (casado, união estável ou que resida na mesma casa no mínimo de 3 anos).


Parte 03. Nesta página colocaremos todos os documentos e informações dos dependentes que são: nome completo, CPF e data de nascimento. Não será preciso colocar nenhum valor, pois o próprio sistema já calcula um valor estipulado com base no cálculo da Receita federal.


Parte 04. Agora será preciso inserir as informações dos alimentados, como: nome, CPF e data de nascimento, e o valor pago anualmente a cada alimentado (esta descriminada no informe dos rendimentos). Muita atenção nesta etapa, pois na grande maioria quem pede a pensão é o responsável pelo menor. Isso quer dizer que o nome, CPF e data de nascimento que entra e do responsável e não do menor.


Parte 05. Chegamos à parte dos rendimentos, muito importante colocar os valores exatos descriminados no informe de rendimento que são eles, rendimentos anuais, imposto retido na fonte, décimo terceiro salário, imposto retido sobre décimo terceiro salário, contribuição previdenciária oficial e rendimentos não tributáveis.


Parte 06. Nessa parte colocaremos como descriminado no informe de rendimentos, exemplo, seguro-desemprego, rendimento da poupança, seguro por roubo entre outros. Importante não errar em nenhum valor.


Parte 07. Nessa etapa colocaremos valores de um segundo rendimento caso haja. Exemplo: trabalho de carteira assinada e recebimento de algum beneficio do Governo federal, estadual ou municipal.


Parte 08. Nessa parte colocaremos venda de bens que possuímos exemplo casa, carro, barcos, entre outros.


Parte 09. Nessa parte declararam nossos bens, exemplo casa, carro, barco, entre outros.


Parte 10. Pagamentos efetuados. Nessa etapa colocaremos as despesas com planos de saúde, dentários ou outros.


Parte 11. Doações efetuadas. Necessário informar as doações feitas a intuições de caridade, abrigos, instituições financeiras entre outras.


Parte 12. Verificar pendências e erros. Sempre verifique toda a declaração entes de enviar, pois o menor dos erros pode colocar o contribuinte na malha fina e em alguns casos pode gerar uma multa. Verifique também no canto inferior esquerdo qual a melhor opção para enviar sua declaração,  se por deduções legais ou simplificadas.


Parte 13. Depois de enviar é só imprimir a declaração e seu comprovante que é fácil de identificar, pois nele vem o número do seu imposto de renda. Se tiver imposta a pagar também tem a opção de imprimir os boletos para pagamento.


Confira quem não precisa declarar imposto de renda 2019

Baseado na lei de número 7713, do ano de 1980 os contribuintes que possuem algumas doenças e síndromes ficam isentos de pagar o imposto de renda, são elas:

  • AIDS;
  • Alienação mental;
  • Hanseníase;
  • Cardiopatia grave;
  • Cegueira;
  • Doença de Parkinson;
  • Espondiloartrose anquilosante;
  • Contaminação por radiação;
  • Doença de paget em estado avançado;
  • Esclerose múltipla;
  • Fibrose cística;
  • Paralisia irreversível e incapacitante;
  • Nefropatia grave;
  • Neoplasia maligna;
  • Tuberculose ativa;
  • Hepatopatia grave.

Depois de ver quem deve declarar o imposto de renda 2019 e todas as dicas para realizar a declaração, você nunca mais terá problemas quando o mês de março chegar!

COMO DECLARAR IMPOSTO DE RENDA 2019 → APRENDA AQUI

O Imposto de Renda foi criado no ano de 1922 com o propósito de bancar as melhorias nas áreas de saúde, educação e desenvolvimento urbano. Todo brasileiro que receber mais de R$ 28.559,70 por ano deverá realizar a declarar o IR. Por isso é importante aprender como declarar imposto de renda 2019.

Tendo o Ministério da Fazenda como responsável pela fiscalização, no ano de 1964 com uma enorme crescente de contribuintes foi criado o Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados) tendo como sua responsabilidade o processamento de todas as declarações enviadas pelo contribuinte, no ano de 1968 foi criada a Secretaria da Receita Federal, tendo sua missão fiscalizar todo o serviço de entrega das declarações anuais de Imposto de Renda.

Abaixo você verá todas as informações a respeito de como realizar a sua declaração do imposto de renda 2019. Por isso leia atentamente todos os requisitos a seguir.

Saiba como declarar imposto de renda 2019

Para ajudá-los a realizar a declaração de imposto de renda, veja a seguir um passo a passo bem prático de ser executado. Acompanhe:

COMO DECLARAR IMPOSTO DE RENDA 2019


Passo 1. Clique o link do programa do. imposto de renda e faça download: (idg.receita.fazenda.gov.br).


Passo 2. Tenha todos os documentos obrigatórios em mãos. Os documentos necessários são:

  • Informe de rendimento anual;
  • CPF;
  • Título de eleitor;
  • CPF dos dependentes maiores de 8 anos de idade;
  • CPF do(a) companheiro(a);;
  • CPF dos alimentados;
  • Informações de plano de saúde ou dentário;
  • Documentos de imóveis ou carros e motos e comprovantes de doações a instituições não governamentais (abrigos, creches, instituições esportivas, etc…)

Passo 3. Abrindo o programa, o primeiro passo e escolher o tipo de declaração. Nesse caso escolheremos a declaração de ajuste anual, pois a outra opção e de retificação que serve apenas para quem já enviou a declaração e ficou alguma pendência ou cometeu algum erro ao declarar as informações. Nesse momento será necessário informar o CPF do titular da declaração.


Passo 4. Nesta primeira página colocaremos todos os dados pessoais do titular da declaração, sendo elas: nome completo, data de nascimento, número da última declaração de imposto de renda, título de eleitor, nome do cônjuge, número do CPF do cônjuge, endereço completo, telefone e e-mail.


Passo 5. Na segunda tela colocaremos todas as informações dos dependentes, que são: nome completo, CPF, data de nascimento e grau de parentesco.


Passo 6. Na terceira será necessário preencher as informações se o contribuinte pagar pensão alimentícia por ordem judicial, como informado acima.


Passo 7. Nesta quarta página será necessário informar o rendimento recebido pela pessoa jurídica. A declaração tem que ser fiel ao que está descriminada no informe de rendimentos. As informações são: total de rendimentos anuais, imposto retido na fonte, 13° salário e imposto retido na fonte sobre o décimo terceiro salário.


Passo 8. Na quinta página colocaremos as informações de rendimentos isentos e não tributáveis, que são aqueles os quais não pagamos nenhum imposto sendo eles: seguro por roubo, seguro-desemprego e rendimento da caderneta de poupança.


Passo 9. Na sexta página colocaremos as informações dos rendimentos sujeitos a tributações exclusivas ou definitivas, que se da quando vendemos algum bem (casa, carro, etc…).


Passo 10. Na sétima página colocaremos as informações do imposto pago, se você tiver mais de uma fonte pagadora. Por exemplo: se trabalha de carteira assinada e recebe aposentadoria ou pensão por morte do INSS.


Passo 11. Na oitava página colocaremos as informações de despesas tais como plano de saúde, dentário entre outros.


Passo 12. Na nona página colocaremos as informações de todos os bens que constam em nome do titular da declaração, carros, casas, entre outros bens.


Passo 13. Na décima página colocaremos as informações de doações feitas a orfanatos, abrigos, instituições esportivas, entre outras.


Passo 14. Depois de todos os passos realizados, podemos realizar uma busca por pendências ou erros no preenchimento da declaração. Não deixe de realizar este passo, pois qualquer erro de preenchimento pode fazer com que o contribuinte caia na malha fina.


Passo 15. No canto inferior esquerdo estará mostrando se o contribuinte tem imposto a pagar ou a receber e também se quer entregar o imposto simplificado ou por deduções legais, neste campo você terá que qual a melhor modalidade para a sua situação.


Passo 16. Os últimos passos são entregar a declaração, imprimir a declaração e seu comprovante que vem com uma numeração. Se tiver imposto a pagar será necessário imprimir as guias de pagamento.


Saiba quem deve declarar imposto de renda 2019?

Deverá declarar o imposto de renda 2019 todos os:

COMO DECLARAR IMPOSTO DE RENDA 2019


01. Trabalhadores, aposentados e pensionistas que tiveram ganhos mensais acima de R$1.903,70, apresentando, assim, ganho anual de R$28.559,70.


02. Trabalhadores do segmento rural que tiveram seus ganhos brutos anuais e tributáveis acima de R$128.308,50.


03. Pessoas com imóveis em que o valor do mesmo passe dos R$300.00,00.


04. Pessoas que tiveram ganhos por alienação de direitos ou bens com taxação de imposto, ou invistam em bolsas de valores, de mercadorias ou parecidas.


05. Pessoas que tiveram rendimentos isentos, não tributáveis ou tributáveis diretamente na fonte com valor acima de R$40.000,00 sempre no ano base.


06. Pessoas que passaram a residir no Brasil em qualquer mês do ano base.


Saiba quem não precisa declarar imposto de renda 2019


(1) Trabalhadores aposentados e pensionistas com rendas mensais abaixo de R$1.903,70 anual abaixo de R$28.550,70;


(2) Trabalhadores do campo com renda bruta anual abaixo de R$128.308,50;


(3) Contribuintes que possuam imóveis com valor abaixo de R$300.000,00;


Restituição Imposto de Renda 2019

Para os que têm direito a receber a instituição, é preciso ficar a par dos lotes que serão divulgados ao longo do ano pela Receita Federal. Se o contribuinte tiver um saldo a ser recebido, o valor será credito em sua conta (informada na declaração do IR) assim que os lotes de pagamento forem executados.

Espero ter ajudado a todos que buscam por informações sobre como declarar imposto de renda 2019, desejo boa sorte a todos.

CONSULTA IMPOSTO DE RENDA 2019 → LOTES DA RESTITUIÇÃO

consulta imposto de renda 2019 é muito importante para os contribuintes que querem saber se há algum valor a ser restituído ou, até mesmo, quanto deverá ser pago de tributo. O IR é um tributo cobrado anualmente a todos os brasileiros que possuem uma renda igual ou inferior a R$ 28.123,91.

A declaração do imposto de renda 2019 é obrigatória e para conseguir descontos do valor a ser pago, os contribuintes poderão realizar deduções (como gastos com saúde e educação).

Se você quer saber mais sobre a consulta do imposto de renda e tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto, continue lendo para conferir as informações e dicamos que separamos para vocês!

Imposto de Renda 2019

A restituição é o valor excedente que “sobra” da contribuição do cidadão. De forma geral, quem tem o direito a receber restituição do Imposto de Renda são os contribuintes que realizaram quantidades de deduções. Os valores são deduzidos e, ao fechar as contas, se sobrar um saldo excedente ele é devolvido para os contribuintes.

CONSULTA IMPOSTO DE RENDA 2019

Confira a seguir quais são as circunstâncias e gastos que podem ser deduzidos na declaração do IR:


01. Gastos de até R$3.561,50 por ano por membro da família com educação (cursos, faculdades etc. Nessa situação, os membros da família são considerados os dependentes do contribuinte;


02. Gastos diversos com dependentes pode ser deduzido até R$ 2.275,08 por dependente anualmente;


03. Custos médicos podem ser deduzidos integralmente (sem limite) desde que sejam no nome do contribuinte ou de seus dependentes;


04. Os gastos com pensão alimentícia podem ser deduzidos integralmente do Imposto de Renda, contudo, ao realizar o cadastrar os beneficiários, esses deixam de ser dependentes;


05. Dedução da contribuição da previdência social ao empregado doméstico;


06. Aposentadorias e pensões podem ser deduzidas até R$ 1.903,98 por mês, incluindo o 13º.


 

Consulta Restituição Imposto de Renda 2019

A consulta restituição imposto de renda , nesse caso, serve para o contribuinte saber quanto será deduzido do IR e qual o saldo excedente que poderá ser depositado em sua conta bancária. Os valores excedentes são resultados de deduções que qualquer cidadão poderá fazer.

Grande parte dos contribuintes incluem em suas deduções gastos médicos e de educação, principalmente de seus dependentes. Ai, ao realizar a consulta da restituição, o contribuir poderá saber exatamente quanto e quando receberá assim que os lotes de pagamento forem divulgados.

Para consultar restituição e saber qual o valor a ser recebido, o contribuinte deverá acessar o site da Receita Federal e seguir as dicas que trouxemos a seguir:

CONSULTA IMPOSTO DE RENDA 2019


Passo 1: Acesse a página da restituição no site da Receita Federal (idg.receita.fazenda.gov.br). E espere a pagina carregar completamente.


Passo 2: Nesse momento erá necessário informar o CPF, a data de nascimento e um código de segurança. Após realizar o preenchimento de todos os campos, clique em Consultar.


Passo 3: Pronto. Nessa página o cidadão poderá visualizar se possui algum saldo a ser restituído. Caso possua, será preciso ficar atento a liberação dos lotes para que o dinheiro possa ser transferido para a sua conta (poupança ou bancária).


Lote Imposto de Renda 2019

CONSULTA IMPOSTO DE RENDA 2019

Quem vai receber a restituição do IR será pago em lotes. Os lotes de pagamento do imposto de renda 2019 são pagos em cima dos valores restituídos de cada contribuinte. No ano de 2018, serão 7 lotes de pagamento, onde o primeiro será pago a partir do dia 15 de junho desse ano.

Pessoas idosas, especialmente que possui 80 anos ou mais, e acometidas por doenças graves, físicas e/ou mentais são as primeiras a receberem. No caso, os benefícios são liberados logo nos primeiros meses.

O restante dos contribuintes receberão de acordo com a data da declaração realizada e enviada. Ou seja, quem demorar mais para declarar o IR geralmente receberá nos últimos lotes. É preciso ficar esperto e acessar o site da Receita Federal para saber quando os lotes serão divulgados.

Os valores da restituição são corrigidos pela variação da taxa Selic, que está atualmente em 6,75% ao ano. O calendário para o pagamento de lotes do IR para 2018 fica assim:

  • 1º lote, em 15 de junho de 2018;
  • 2º lote, em 16 de julho de 2018;
  • 3º lote, em 15 de agosto de 2018;
  • 4º lote, em 17 de setembro de 2018;
  • 5º lote, em 15 de outubro de 2018;
  • 6º lote, em 16 de novembro de 2018;
  • 7º lote, em 17 de dezembro de 2018.

Para o ano de 2019, a Receita Federal tem a expectativa que cerca de 28,8 milhões de brasileiros entreguem a declaração de IR nesse ano, 340 mil a mais do que o ano passado.

Para quem fizer a declaração e não entregá-la a tempo, há chances de ter que pagar uma multa que possui o valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de até 20% do imposto devido.

Por isso é muito importante realizar a consulta imposto de renda 2019 e realizar a declaração corretamente. Boa Sorte!!

CÁLCULO IMPOSTO DE RENDA 2019 → SAIBA COMO CALCULAR

O cálculo imposto de renda 2019 deve ser realizado anualmente por todos os contribuintes que declaram o IR. O cálculo do tributo é feito em cima da renda dos contribuintes, levando em consideração o salário, imóveis e uma série de outros recebíveis.

O imposto é cobrado todos os anos e sempre gera uma apreensão nos contribuintes brasileiros. Isso porque grande parte tem dificuldades em realizar a declaração, contando com profissionais habilitados (como contadores) para fazer o cálculo e declaração.

Para ajudá-los nesse processo, explicaremos a seguir como realizar o cálculo do imposto de renda 2019 e sanaremos as principais dúvidas em relação ao assunto. Confira!

Cálculo imposto de renda 2019

CÁLCULO IMPOSTO DE RENDA 2019

O cálculo do imposto de renda é mais complexo do que aparenta. Isso porque não são todos os recebimentos que entram na conta do imposto.

Os rendimentos são divididos em duas categorias: os tributáveis e os isentos. O salário de um trabalhador é um rendimento tributável enquanto uma bolsa de estudos não é. Outro exemplo é o valor recebido por um aluguel é um investimento tributável enquanto o rendimento no final do ano na poupança não.

Dessa maneira, o cálculo imposto de renda 2019 é realizado em cima dos rendimentos tributáveis. Ao olhar a tabela, é possível perceber que as alíquotas são aplicadas de acordo com o rendimento.

Contudo, ainda é possível fazer deduções no IR. Essas deduções são relacionadas a gastos com dependentes (como gastos médicos, educação etc), doações para instituições de caridade e entidades filantrópicas e uma série de outras circunstâncias.

Simulação Imposto de Renda 2019

Através do site da Receita Federal é possível calcular imposto de renda 2019 levando em consideração os rendimentos tributáveis, as deduções e o demonstrativo de apuração.

Com apenas alguns cliques do mouse será possível realizar a simulação e obter o valor real do quanto deverá ser pago de imposto. Para quem for fazer a declaração do IR manualmente, essa é uma excelente forma de obter os números que precisão ser inseridos no programa.

Para ajudá-los a realizar a simulação, elaboramos um passo a passo muito prático e simples de ser executado. Veja a seguir:

CÁLCULO IMPOSTO DE RENDA 2019


Passo 1: O primeiro passo é entrar na página da calculadora do imposto de renda nesse link (www.receita.fazenda.gov.br) e espere a pagina carregar completamente.


Passo 2: No item número um será necessário informar todos os rendimentos tributáveis que você teve ao mês. Por exemplo: salário, recebimento do aluguel e os demais recebimentos tributáveis. Faça um cálculo de todo o rendimento mensal e informe o valor no campo indicado.


Passo 3: Na segunda parte será preciso indicar as deduções da Previdência Oficial e dependentes (cada dependente representa em uma dedução de R$ 189,59 mensais), pensão alimentícia e outras deduções como previdência privada, Funpresp etc. No final dessa parte aparecerá o valor total das deduções declaradas.


Passo 4: Nesse momento aparecerá algumas informações como a base de cálculo, demonstrativo de apuração do imposto e a alíquota efetiva com bases nas informações inseridas. A partir dessas informações será possível saber quanto deverá ser pago de imposto em cima dos rendimentos tributáveis e das deduções realizadas.


Tabela de Cálculo Imposto de Renda 2019

CÁLCULO IMPOSTO DE RENDA 2019

Para ter uma ideia do quanto deve ser pago de imposto em cima dos rendimentos tributáveis, a Receita Federal lança, anualmente, uma tabela que mostra as faixas de rendimento e suas respectivas alíquotas.

A tabela do imposto de renda 2019 está assim:

  • Até R$ 1.903,98: isento;
  • De R$ 1.903,99 até R$ 2.826,65: alíquota de 7,5%;
  • De R$ 2.826,66 até R$ 3.751,05: alíquota de 15%;
  • De R$ 3.751,06 até R$ 4.664,68: alíquota de 22,5%
  • Acima de 4.664,68: alíquota de 27,5%.

Para saber qual é o limite anual basta multiplicar os limites estabelecidos na tabela por 12.

Declaração de Imposto de Renda 2019

No geral, todas as pessoas que apresentarem rendimento acima do teto estabelecido pela Receita Federal deverá realizar a declaração. Veja quem deve declarar o imposto de renda:


01. Trabalhadores, aposentados e pensionistas que tiveram ganhos mensais acima de R$1.903,70, sendo assim, com ganho anual de R$28.559,70 de rendimentos tributáveis.


02. Trabalhadores do segmento rural só são obrigados a declarar o Imposto de Renda se seus ganhos brutos anuais e tributáveis forem acima de R$128.308,50.


03. Pessoas com imóveis em que o valor do mesmo passe dos R$300.00,00.


04. Pessoas que tiveram ganhos por alienação de direitos ou bens com taxação de imposto, ou invistam em bolsas de valores, de mercadorias ou parecidas.


05. Pessoas que tiveram rendimentos isentos, não tributáveis ou tributáveis diretamente na fonte com valor acima de R$40.000,00 sempre no ano base.


06. Pessoas que passaram a residir no Brasil em qualquer mês do ano base.


Entender como calcular imposto de renda é essencial para realizar a declaração do IR de forma assertiva. Caso tenha dúvidas, consulte um contador para que ele possa ter passar mais orientações.

Em caso de dúvidas a respeito do cálculo imposto de renda 2019 faça um comentário para que possamos esclarece-la da  melhor forma possível.

RECEITA FEDERAL IMPOSTO DE RENDA 2019 → SAIBA O QUE É!

A Receita Federal Imposto de Renda 2019 é um tributo cobrado anualmente para todas as pessoas que possuem um rendimento anual acima do teto estabelecido pela Previdência. Apesar de o imposto recair em cima de todos brasileiros, muita gente está isenta da declaração do IR e, dessa forma, de realizar o pagamento do tributo.

Muita gente acaba caindo na malha fina por não saber como realizar a declaração de seus rendimentos e investimentos. Para ajudá-los, trouxemos informações e dicas muito importantes acerca do Imposto de Renda. Saiba mais a seguir!

Receita Federal Imposto de Renda 2019

O imposto de renda 2019 é um tributo cobrado anualmente sobre pessoas físicas e jurídicas que possuem um rendimento acima do teto estabelecido pela Receita Federal. Os contribuintes são obrigados a pagar uma parte de seus rendimentos ao Governo todos os anos, após realizar a declaração entre os meses de março e abril do ano em exercício.

Deixar de declarar o imposto de renda pode acarretar em uma série de problemas, como o fato de receber uma multa que pode chegar ao valor de até 20% sobre o rendimento anual do contribuinte.

Receita Federal Imposto de Renda 2019

A Receita Federal Imposto foi criado no ano de 1922 com o intuito de realizar a arrecadação para melhorar os principais setores públicos, como saúde, educação, segurança pública etc.

O valor a ser pago vai depender do rendimento anual e das deduções realizadas pelo contribuinte. Gastos com saúde (do contribuinte e de seus dependentes), com educação (do contribuinte e de seus dependes), doações para ONGs e instituições de caridade e uma série de outras atividades podem ser deduzidas na declaração, fazendo com o que o valor cobrado recebe descontos relacionados aos custos dessas categorias.

O que é a Declaração de Imposto de Renda 2019?

A declaração de Imposto de Renda 2019 deve ser feita entre os meses de março e abril. E para realizá-la, os contribuintes terão duas opções: contratar um contador, que é um profissional acostumado a fazer declarações de IR e a outra é fazer de forma manual, através do programa disponibilizado no site da Receita Federal.

Para ajudá-los, elaboramos um passo a passo muito fácil de ser seguido. Veja como declarar o imposto de renda da Receita Federal com as dicas a seguir:

Receita Federal Imposto de Renda 2019


Passo 1 – Acesse a página do programa no site da Receita Federal através do link a seguir idg.receita.fazenda.gov.br. Clique para fazer o download e assim que concluí-lo, realize a instalação do programa em seu computador.


Passo 2 – Depois de instalar o programa, chegou o momento de realizar a declaração. Esse é um processo extenso, onde o contribuinte deverá preencher umas 8 páginas com todas as informações solicitadas. É preciso preencher todos os campos com bastante atenção pois não pode haver erros.


Passo 3 – Depois de preencher tudo, o contribuinte deverá imprimir a declaração depois de enviá-la para a receita federal. Porém, antes de enviar a declaração, ressaltamos que é de suma importância conferir cada informação preenchida para ter certeza que não há nenhum equívoco.

O que é a Restituição Imposto de Renda 2019?

A restituição do imposto de renda é um saldo disponibilizado para os contribuintes que possuem muitas deduções no IR. Esse valor é definido a partir dos balanços realizados pela Receita Federal, que faz um cálculo automático levando em consideração o valor pago pelo contribuinte mensalmente e as deduções relacionadas a gastos com saúde, educação, doações, etc.

Quem possui o direito a receber a restituição do IR os são contribuintes com grandes quantidades de deduções. Quanto mais deduções possuir, maior será o valor que o contribuinte terá para resgatar.

O pagamento da restituição é feito em lotes e prioriza idosos e pessoas com doenças graves nos primeiros lotes. Se o contribuinte entrou a declaração do IR perto do prazo, então ele receberá a restituição nos últimos lotes.

Consulta Imposto de Renda Receita Federal

A consulta do imposto de renda é uma atividade que deve ser realizada pelos contribuintes tanto para consultar o valor a ser pago quanto para saber se há algum valor a ser recebido.

Não é preciso enfrentar filas para realizar a consulta, bastando acessar o site da Receita Federal e seguir as nossas dicas a seguir:

RECEITA FEDERAL IMPOSTO DE RENDA 2019


Passo 01 – Acesse o site da Receita Federal (https://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/Atrjo/ConsRest/Atual.app/paginas/index.asp) e espere a página carregar total.


Passo 02 – Em seguida será necessário informar o número do CPF, data de nascimento e digitar os caracteres acima. Depois de preencher todos os campos, clique em Consultar.


Passo 03 – Pronto! Dentro de poucos segundos será necessário conferir todas as informações relacionadas ao imposto de renda.


O Imposto de Renda 2019 é um dos tributos mais esperados pelos brasileiros que contribuem com a Receita. Grande dos contribuintes utilizam os serviços de contador para realizar a declaração, pois assim diminui as chances de errar em alguma coisa. Impedindo que a pessoa caia na malha fina.

Se o conteúdo desse artigo sobre a Receita Federal Imposto de Renda 2019 te ajudou, compartilhe-o em suas redes sociais para ajudar outras pessoas.

RESTITUIÇÃO IMPOSTO DE RENDA 2019 → FAÇA A CONSULTA

O IR é um tributo cobrado anualmente em cima de todas as pessoas que possuem uma renda anual igual ou superior a R$ 28.123,91. E a Restituição imposto de renda 2019 é realizada pelo Governo Federal a todas as pessoas que pagaram a mais do que deviam. Isso acontece porque, no momento do cálculo, podem haver deduções relacionadas a despesas médicas e dependentes.

Dessa forma, sempre sobra um dinheiro que poderá ser resgatado pelo contribuinte. O valor pode ser depositado em conta-corrente ou na poupança, desde que haja algum saldo para receber.

No conteúdo a seguir falaremos mais sobre a restituição do imposto de renda. Leia para tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto!

Restituição Imposto de Renda 2019

O imposto de renda 2019 é um tributo que recaí sobre grande parte dos trabalhadores brasileiros. O valor arrecado pelo Governo Federal através do IR é investido em vários setores do País, como educação, saúde e pagamentos de benefícios previdenciários, por exemplo.

RESTITUIÇÃO IMPOSTO DE RENDA 2019

A restituição deste imposto é um saldo disponibilizado para os contribuintes. O valor é definido a partir dos balanços realizados pela Receita Federal, que fará um cálculo automático levando em consideração o valor pago pelo contribuinte mensalmente e as deduções relacionadas a gastos com saúde e educação.

O imposto de renda deve ser pago por todos os brasileiros que recebem, anualmente, valor igual ou superior a R$ 28.123,91. Quem não possuir essa renda não tem a necessidade de realizar a declaração e, por isso, não terá restituição a ser feita.

Quem tem direito a Restituição do Imposto de Renda 2019

Ao realizar a declaração de ajuste anual do imposto de Renda, é possível ficar sabendo no final da declaração o valor que deverá ser pago e quanto receberá de restituição do IRPF 2019.

Na grande maioria dos casos quem possui o direito a receber restituição imposto de renda são contribuintes com grandes quantidades de deduções.

Confira a seguir o que pode ser deduzido do imposto de renda:


01. Até R$3.561,50 por ano por membro da família com gastos de educação – os membros da família são considerados os dependentes do contribuinte;


02. Gastos diversos com dependentes pode ser deduzida até R$ 2.275,08 por dependente por ano;


03. Custos médicos – podem ser deduzidos integralmente (sem limite de deduções) desde que sejam no nome do contribuinte ou de seus dependentes;


04. Os gastos com pensão alimentícia podem ser deduzidos integralmente do Imposto de Renda – entretanto, ao realizar o cadastrar os beneficiários, esses deixam de ser dependentes;


05. Dedução da contribuição da previdência social ao empregado doméstico;


06 Aposentadorias e pensões podem ser deduzidas até R$ 1.903,98 por mês, incluindo o 13º;


07. No site da Receita Federal é possível obter a lista completa do que pode ser deduzido e quem são as pessoas que têm direito de solicitar a restituição do imposto de renda.


Pagamento Restituição Imposto de Renda 2019

RESTITUIÇÃO IMPOSTO DE RENDA 2019

Para receber o pagamento em sua conta-corrente ou poupança, o contribuinte deverá informar os seus dados bancários na declaração de imposto de renda. A conta poupança deve ser no nome do beneficiário e a corrente pode ser conjugada.

O pagamento da restituição realizado pela Receita Federal é realizado em lotes mensais, sempre no dia 15. Contribuintes prioritários, como os acometidos por doenças graves e os idosos, são os primeiros na lista de pagamento, recebendo no primeiro lote da restituição.

O valor Imposto de Renda 2019 a ser pago leva em consideração a taxa Selic desde o mês de maio até a disponibilizado ao contribuinte, sendo corrigido mensalmente com um acréscimo de 1% ao mês.

Consulta Restituição Imposto de Renda 2019

A consulta da restituição imposto de renda poderá ser feita diretamente no site da Receita Federal. E para ajudá-los, elaboramos um passo a passo muito simples de ser executado.

Confira:

RESTITUIÇÃO IMPOSTO DE RENDA 2019


Passo 1 – Entre no site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.br) e espere a página carregar totalmente.


Passo 2 – Em seguida, será necessário informar o CPF, a data de nascimento e um código de segurança. Depois de preencher todos os campos, clique em Consultar.


Passo 3 – Pronto. Agora o contribuinte poderá visualizar se possui algum saldo a ser restituído. Caso possua, será preciso ficar atento a liberação dos lotes para que o dinheiro possa ser transferido para a sua conta.


Para quem declara o imposto de renda anualmente e possui diversas deduções, é importante ficar de olho na restituição do Imposto de Renda para saber se há algum valor disponível para ser resgatado. Muitos contribuintes possuem valores a serem restituídos e nem se dão conta nisso.

É só seguir as dicas de nosso artigo que você conseguirá resgatar o valor e sanar todas as suas dúvidas sobre a restituição imposto de renda 2019. Boa sorte!

TABELA IMPOSTO DE RENDA 2019 → CONFIRA AS ALÍQUOTAS

Vamos por meio deste artigo tirar dúvidas dos contribuintes sobre as alíquotas da tabela Imposto de Renda 2019, para quem é obrigatório declarar imposto de renda e um passo a passo de como preencher sua declaração.

Criado no dia 31 de dezembro do ano de 1922 com a missão de investir no crescimento das áreas da saúde, educação e desenvolvimento urbano, o imposto de renda se tornou a maior arrecadação do governo federal a partir do ano de 1979, seguindo as leis fiscais.

Tabela Imposto de Renda 2019

A imposto de renda tabela 2019 é utilizada para calcular o valor que deveria ser descontado na fonte dos contribuintes durante o ano-base, tendo como base a soma todos os rendimentos do contribuinte.

TABELA IMPOSTO DE RENDA 2019

Com este resultado esta tabela permite indicar o valor ou porcentagem de imposto de renda 2019 que cada contribuinte deve pagar apresentando cinco faixas à tabela, possibilitando um calculo referente aos rendimentos mensais do contribuinte. Ficando fácil calcular a alíquota e parcelas a deduzir do IR.

Alíquotas da Tabela Imposto de Renda 2019

TABELA IMPOSTO DE RENDA 2019

A Receita Federal com a simulação da alíquota efetiva visa mostra de forma mais transparente o valor da parcela do imposto d que realmente deve ser deduzido dos rendimentos dos contribuintes.

A entidade deixa disponível um aplicativo, que deixa claro para os contribuintes que desejarem verificar as alíquotas, que hoje são: 0%, 7,5%, 15%, 22,5 e 27,5%.

Todos os contribuintes que moram no país ou fora mas que tenham rendimentos que se originam em território nacional, tem que ter o conhecimento da tabela Imposto de renda, pois as alíquotas são reajustadas anualmente, e com este conhecimento não será pego de surpresa e saberá o valor do imposto a ser pago.

As alíquotas são calculadas sobre o valor bruto mensal de cada contribuinte. Contribuintes que tenham rendimentos mensais abaixo de R$1.903,98 ficam isentos destas alíquotas.

Quem deve fazer a Declaração de Imposto de Renda 2019?

Para facilitar o seu entendimento, separamos a seguir as situações em que devem se enquadrar o cidadão para declarar o Imposto de Renda. Confira e tire sua dúvida:


01. Todo contribuinte que tenha emprego formal, aposentados e pensionistas com rendimentos anuais acima de R$28.550,70 ou mensal acima de R$1.903,98, devem declarar o imposte de renda 2019.


02. Trabalhador rural que tenha seus rendimentos anuais brutos acima de R$128.308,50, devem declarar o imposto de renda.


03. Contribuinte que possuam bens (casa, carro, barco, entre outros) que tenham valor acima de R$300.000,00 devem comprovar imposto de renda.


04. Contribuintes que tem alienação de bens ou serviços e que tenham investimentos em bolsas de valores de marcados e similares devem declarar imposto de renda.


05. Pessoas que vieram morar em território nacional em qualquer data do ano base devem declarar imposto de renda.


06. Contribuintes com ganhos tributáveis não tributáveis ou com isenção direto na fonte que o valor fique acima de R$40.000,00.


Como fazer a Declaração de Imposto de Renda 2019?

Vamos ao passo a passo para preencher a declaração anual do imposto de renda. O primeiro deles é baixar o programa da Receita Federal através do em endereço: idg.receita.fazenda.gov.br.

Muito importante ter os seguintes documentos:

  • RG;
  • CPF;
  • Título de eleitor;
  • Informe de rendimentos;
  • Comprovantes de planos de saúde e dentário;
  • Comprovantes de doações a instituições de caridade, abrigos, etc.

É importante ressaltar que, para os dependentes e alimentações será necessário, apenas: nome completo, data de nascimento e CPF.

Veja como realizar a declaração a seguir:

TABELA IMPOSTO DE RENDA 2019


Passo 01 – Ao abrir o programa o contribuinte visualizar duas modalidades: uma de ajuste anual e outra de ratificação. Vamos escolher a opção de ajuste anual. Será necessário informar o CPF do titular da declaração. A outra modalidade serve para quem já entregou a declaração do imposto de renda mas faltou alguma informação ou informação errada.


Passo 02 – Identificação do contribuinte. Aqui colocaremos todas as informações do contribuinte, tais como:

  • Nome completo;
  • Título de eleitor;
  • Data de nascimento;
  • Nome;
  • CPF e data de nascimento do cônjuge;
  • Número da última declaração;
  • Endereço completo;
  • Telefones e E-MAIL.

Passo 03 – Dependentes. Nesta página colocaremos todas as informações dos dependentes: nome completo, CPF e data de nascimento. Lembrando que nesta página não lançaremos nenhum valor, pois já existe um calculo feito pela receita federal referente às despesas de cada dependente.


Passo 04 – Alimentados. Aqui colocaremos todas as informações dos alimentados. É preciso prestar atenção, pois na maior parte dos casos quem entra na declaração é o responsável pelo alimentado.


Passo 05 – Rendimentos tributáveis recebidos de pj pelo titular. Aqui colocaremos todas as informações contidas no informe de rendimentos, como rendimento anual, imposto retido na fonte, décimo terceiro salário, imposto retido na fonte sobre décimo terceiro salário e desconto previdenciário oficial.


Passo 06 – Rendimentos isentos e não tributáveis. Será necessário informar os rendimentos que não tem tributação. Exemplo: seguro por roubo, seguro-desemprego entre outros.


Passo 07 – Rendimentos sujeitos a tributação exclusivas/definitivas: nesta página colocaremos informações de vendas de bens.


Passo 08 – Imposto pago: nesta página colocaremos uma renda extra, como por exemplo: trabalhador formal que recebe pensão alimentícia.


Passo 09 – Pagamentos efetuados: aqui será necessário informar despesas com planos de saúde ou dentário e doações feitas as instituições de caridades ou instituições esportivas.


Passo 10 – Bens e direitos. Nesta página colocaremos as informações de bens em nome do titular.


Passo 11 – Verificar pendências. Essa página mostra se faltou alguma informação.


Passo 12 – Agora será necessário entregar e imprimir a declaração do imposto de renda.


Passo 13 – Se tiver imposto a pagar, será preciso imprimir a DARF do imposto de renda.


O mais importante e preencher sua declaração com bastante atenção e ser fiel as informações contidas no informe de rendimentos para que não cair na malha fina e pagar multas.

E caso tenha ficado com alguma dúvida sobre a tabela imposto de renda 2019, basta deixar o seu comentário logo abaixo. Obrigado!

PROGRAMA IMPOSTO DE RENDA 2019 → SAIBA COMO BAIXAR

O programa imposto de renda 2019 é um software disponibilizado pela Receita Federal para que as pessoas possam realizar a declaração do IR a partir de seus computadores. É um programa gratuito e fácil de ser instalado e executado, indicado especialmente para os contribuintes que farão suas declarações de forma manual.

Como vocês sabem, o imposto de renda é um tributo cobrado anualmente em cima dos rendimentos tributáveis dos trabalhadores brasileiros.

E se você está procurando mais informações a respeito do programa imposto de renda, elaboramos um conteúdo para tirar todas as suas dúvidas. Confira!

Como funciona o Programa Imposto de Renda 2019

PROGRAMA IMPOSTO DE RENDA 2019

O programa funciona como uma ferramenta para que os contribuintes possam realizar a declaração de forma manual através de seus computadores.

Ele serve para reunir todas as informações relacionadas a declaração, como os rendimentos tributáveis, as deduções, número de dependentes, alíquotas que são cobradas e todas as informações.

É um software extremamente importante e útil para todas as pessoas e empresas que precisam realizar anualmente a declaração do IR.

Como Baixar o Programa Imposto de Renda 2019

O programa é disponibilizado no site da Receita Federal gratuitamente. Para realizar o baixar o Receitanet, o usuário deverá seguir as instruções que separamos a seguir:

PROGRAMA IMPOSTO DE RENDA 2019

  • Acesse o site idg.receita.fazenda.gov.br;
  • Após fazer o download do arquivo, execute o aplicativo;
  • Caso autorização seja solicitada, basta clicar em “SIM”;
  • Uma janela abrirá informando que você está instalando o Receitanet;
  • Cique em “SIM”;
  • Na tela de instalação, basta clicar em avançar;
  • Selecione um local para instalação e clique em avançar;
  • Independente da localização um atalho será criado na área de trabalho;
  • Confirme os dados clicando em avançar;
  • Finalize a instalação clicando em “CONCLUIR”.

Pronto! Uma vez instalado, basta executá-lo para poder realizar a declaração.

Saiba quem deve declarar Imposto de Renda 2019

No portal da Receita Federal é possível encontrar todas as normas sobre quem deve realizar a declaração de Imposto de Renda 2019. Devem declarar os contribuintes que:


01. Receberam rendimentos tributáveis (como salários e aluguéis), cuja soma anual foi superior a R$ 28.559,70;


02. Receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte (por exemplo: indenizações trabalhistas, caderneta de poupança ou doações) em valor superior a R$ 40 mil;


03. Obtiveram (em qualquer período) ganhos na venda de bens ou direitos sujeitos à incidência de Imposto de Renda, como imóveis vendidos com lucro;


04. Realizaram investimentos nas bolsas de valores;


05. Tiveram, em 2017, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;


06. Tinham, em 31 de dezembro de 2017, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;


Como fazer a Declaração de Imposto de Renda 2019

O programa imposto de renda 2019 possui muitas páginas, por isso é importante seguir um passo a passo para fazer a declaração do IR. Veja o passo a passo a seguir:

PROGRAMA IMPOSTO DE RENDA 2019


01. A primeira coisa a ser refeita é realizar o donwload do programa no site da Receita Federal.


02. Tenha todos os documentos relacionados aos rendimentos e as deduções em mãos.


03. Abrindo o programa, o primeiro passo e escolher o tipo de declaração. Nesse caso escolheremos a declaração de ajuste anual, pois a outra opção e de retificação que serve apenas para quem já enviou a declaração e ficou alguma pendência ou cometeu algum erro ao declarar as informações. Nesse momento será necessário informar o CPF do titular da declaração.


04. Nesta primeira página colocaremos todos os dados pessoais do titular da declaração, sendo elas: nome completo, data de nascimento, número da última declaração de imposto de renda, título de eleitor, nome do cônjuge, número do CPF do cônjuge, endereço completo, telefone e e-mail.


05. Na segunda tela colocaremos todas as informações dos dependentes, que são: nome completo, CPF, data de nascimento e grau de parentesco.


06. Na terceira será necessário preencher as informações se o contribuinte pagar pensão alimentícia por ordem judicial, como informado acima.


07. Nesta quarta página será necessário informar o rendimento recebido pela pessoa jurídica. A declaração tem que ser fiel ao que está descriminada no informe de rendimentos. As informações são: total de rendimentos anuais, imposto retido na fonte, 13° salário e imposto retido na fonte sobre o décimo terceiro salário.


08. Na quinta página colocaremos as informações de rendimentos isentos e não tributáveis, que são aqueles os quais não pagamos nenhum imposto sendo eles: seguro por roubo, seguro-desemprego e rendimento da caderneta de poupança.


09. Na sexta página colocaremos as informações dos rendimentos sujeitos a tributações exclusivas ou definitivas, que se da quando vendemos algum bem (casa, carro, etc…).


10. Na sétima página colocaremos as informações do imposto pago, se você tiver mais de uma fonte pagadora. Por exemplo: se trabalha de carteira assinada e recebe aposentadoria ou pensão por morte do INSS.


11. Na oitava página colocaremos as informações de despesas tais como plano de saúde, dentário entre outros.


12. Na nona página colocaremos as informações de todos os bens que constam em nome do titular da declaração, carros, casas, entre outros bens.


13. Na décima página colocaremos as informações de doações feitas a orfanatos, abrigos, instituições esportivas, entre outras.


14. Depois de todos os passos realizados, podemos realizar uma busca por pendências ou erros no preenchimento da declaração. Não deixe de realizar este passo, pois qualquer erro de preenchimento pode fazer com que o contribuinte caia na malha fina.


15. No canto inferior esquerdo estará mostrando se o contribuinte tem imposto a pagar ou a receber e também se quer entregar o imposto simplificado ou por deduções legais, neste campo você terá que qual a melhor modalidade para a sua situação.


16. Os últimos passos são entregar a declaração, imprimir a declaração e seu comprovante que vem com uma numeração. Se tiver imposto a pagar será necessário imprimir as guias de pagamento.


Depois de seguir todas essas informações disponíveis no artigo, você será capaz de utilizar o programa imposto de renda e realizar a sua declaração sem grandes dificuldades.

Se restou alguma dúvida sobre como baixar programa imposto de renda 2019, não hesite em deixa-lá nos comentários, pois assim que possível iremos te responder. Boa Sorte!

PRAZO IMPOSTO DE RENDA 2019 → CONFIRA O PRAZO DE ENTREGA

Todos os contribuintes que obtiveram ganhos anuais acima do teto estipulado pela Receita Federal devem fazer sua declaração de imposto de renda, com base no prazo imposto de renda 2019.

O imposto de renda (IR) foi criado no dia 31 de dezembro do ano de 1922, tendo como seus objetivos apoiar o crescimento e desenvolvimento das áreas da saúde, educação e desenvolvimento urbano por meio da lei de número 4.625, sendo ele o maior tributo de arrecadação do governo federal dês do ano de 1979, seguindo aos princípios das leis fiscais, tendo um único parágrafo e oito incisos.

Neste artigo vamos tirar algumas dúvidas sobre o prazo, cronograma, quem deve declarar e como declarar seu imposto de renda. Seguindo nossas dicas, você contribuinte não terá duvidas e nem cairá na malha fina.

Qual o Prazo Imposto de Renda 2019?

A receita federal estima receber mais de 28,8 milhões de declarações de imposto de renda 2019. A Receita federal a partir do próximo ano pedirá mais informações sobre bens declarados. Também será obrigatório o CPF de todos os dependentes mesmo aqueles com menos de oito anos.

PRAZO IMPOSTO DE RENDA 2019

A declaração começou a ser entregue no dia primeiro de março e terá seu fim no dia 30 de abril. Se o prazo imposto de renda passar o contribuinte terá que pagar multa de 1% sobre o imposto devido ao mês, tendo seu menor valor de R$165,74 e máximo de 20% do imposto devido.

Cronograma do Imposto de Renda 2019

PRAZO IMPOSTO DE RENDA 2019

Quem declarou seu imposto de renda e tem algum valor a receber, as restituições serão pagas de acordo com as datas que o contribuinte entregar sua declaração, tendo prioridades aqueles com idade igual ou superior a 60 anos e quem possui necessidades especiais.

O início da restituição começa no mês de junho e o último no mês de dezembro tendo assim sete lotes a serem pagos todos eles publicados no Diário Oficial da União.

Tendo suas datas já definidas do primeiro ao ultimo lote que são elas:

  • 1° lote 16 de junho;
  • 2° lote 17 de julho;
  • 3° lote 15 de agosto;
  • 4° lote 15 de setembro;
  • 5° lote 16 de outubro;
  • 6° lote 16 de novembro;
  • 7° lote dia 15 de dezembro.

Quem deve Declarar Imposto de Renda 2019

Deve declarar imposto de renda aqueles que atenderem o seguintes critérios:


01. Trabalhadores formais, aposentados e pensionistas com renda anual acima do teto estipulado pela Receita Federal que é de R$28.550,70, ou seja, que tenha salário mensal acima de R$1,903,70.


02. Trabalhadores rurais com ganhos brutos anuais acima do teto estipulado pela receita federal que é de R$128.308,50.


03. É obrigatório a todos os contribuintes que possuam bens com valor acima de R$300.000,00.


04. Para todos que tenham alienações de bens e direitos com taxação de imposto tributável e que tenha investimentos em bolsas de valores ou mercados.


05. Para estrangeiros que vieram morar no Brasil em qualquer data do ano base.


Declaração de Imposto de Renda 2019

Os cidadãos contam com duas opções para realizar a declaração do IR. A primeira e mais simples é através de um contador, profissional em realizar as declarações de centenas de pessoas e empresas. A segunda opção é baixar o programa no site da Receita Federal e realizar a declaração de forma manual.

Caso você tenha escolhido a segunda alternativa, fizemos um passo a passo bem simples de ser executado:

PRAZO IMPOSTO DE RENDA 2019


Passo 1: Entre na página do programa no site da Receita Federal para baixar o software www.idg.receita.fazenda.gov.br,após concluir o download, instale o programa no computador. Será por meio desse programa que será possível realizar a declaração manualmente.


Passo 2: Execute o programa e preencha todos os campos com as informações necessárias. São muitas páginas que deverão ser preenchidas, por isso é necessário prestar atenção e preencher cada informação com a atenção redobrada. Esteja com todos os seus documentos e dos dependentes em mãos para poupar tempo.


Passo 3: Depois de preencher todos os campos, o contribuinte deverá enviar a sua declaração de imposto de renda para a Receita Federal utilizando o próprio programa.


Passo 4: A dica é realizar a impressão da declaração e o comprovante do IR para poder comprovar que fez a declaração (caso seja necessário).


Se tudo estiver certo, então não haverá nenhum problema. Caso o contribuinte tenha inserido alguma informação errada, há chances do seu nome cair na malha filha e sofrer uma multa por causa do atraso/falta de declaração. A dica é não se arriscar!

O prazo para entrega do imposto de renda 2019 começa no início de Março e se estende até o final de Abril, especificamente no último dia do mês.


Agora que você está ciente das de como realizar os procedimentos em relação ao imposto, é importante ficar atento ao prazo, pois até para receber a instituição a data do pagamento tem influência.

Pois receberão nos primeiros lotes os contribuintes que realizaram a declaração logo no início do prazo. Ficou com alguma dúvida sobre o prazo imposto de renda 2019? Deixe um comentário!

ISENÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2019 → SAIBA COMO PEDIR

A isenção de imposto de renda 2019 é destinada para brasileiros que não possuem rendimentos tributáveis necessários para realizar a declaração. O IRPF é um tributo que deve ser declarado anualmente por todos os brasileiros, trabalhadores (pessoas físicas) e empresários (pessoas jurídicas) que possuem rendimentos tributáveis acima do teto.

O cálculo leva em consideração diversos fatores, como o desconto do IR na fonte, deduções realizadas, se a pessoa possui alguma enfermidade ou não, número de dependentes e muito mais.

Para quem não tem certeza se pode pedir a isenção ou não, trouxemos informações com o intuito de sanar as principais dúvidas e questões sobre o assunto. Confira!

Isenção de Imposto de Renda 2019

A isenção imposto de renda é destinado para pessoas que possuem um rendimento mensal abaixo do teto imposto pela Receita (que você verá a seguir) e para pessoas que sofrem de alguma enfermidade grava.

Dessa maneira, as pessoas que são isentas não terão a obrigatoriedade de realizar a declaração do imposto de renda 2019, estando livres de pagarem esse tributo anual.

ISENÇÃO IMPOSTO DE RENDA 2019

De maneira geral, as pessoas que recebem um valor mensal abaixo de dois mil reais, pessoas cujo rendimento mensal é relacionado a aposentadoria, pensão ou reforma e, por último, cidadãos que estejam acometidos por doenças graves e possivelmente fatais.

Veja a seguir a lista das pessoas que não precisam realizar a declaração do imposto de renda:


01. Pessoas com rendimento mensal inferior ao valor de R$ 1.999,18;


02. Pessoas que possuem mais de R$ 300.000,00 avaliados em bens e direitos (automóveis, imóveis, terrenos, etc), sendo que uma parte do patrimônio é pertencente ao companheiro ou conjugue de união estável, do qual possui um relacionamento em regime parcial de bens;


03. Pessoa declarada dependente de outra. No entanto, ela ainda deve declarar seus rendimentos e bens no imposto de renda;


04. Aposentado que possuem mais de 65 anos de idade e sobrevivem de forma exclusiva do seu benefício;


Para quem não possui rendimento mensal acima do teto estabelecido pela Receita Federal, não será necessário enviar nenhum tipo de documento. Já para quem adquiriu uma doença, o procedimento para solicitar a isenção de imposto de renda 2019 é um pouco mais burocrática.

Como pedir Isenção de Imposto de Renda 2019

ISENÇÃO IMPOSTO DE RENDA 2019

Contudo, é preciso comprovar que o cidadão possui as características necessárias para conseguir a isenção.

Em caso de doença, o contribuinte deverá reunir todos os documentos necessários (como laudo médico) e enviar através do site ou em uma das unidades da Receita Federal.

Veja a seguir a lista de enfermidades enquadradas na lista de doenças graves:

  • AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida);
  • Alienação Mental;
  • Cardiopatia Grave;
  • Cegueira (inclusive monocular);
  • Contaminação por Radiação;
  • Doença de Paget em estados avançados (Osteíte Deformante);
  • Doença de Parkinson;
  • Esclerose Múltipla;
  • Espondiloartrose Anquilosante;
  • Fibrose Cística (Mucoviscidose);
  • Hanseníase;
  • Nefropatia Grave;
  • Hepatopatia Grave;
  • Neoplasia Maligna;
  • Paralisia Irreversível e Incapacitante;
  • Tuberculose Ativa.

Se você possui alguma dessas condições saiba que é possível pedir a isenção de imposto de renda. Veja a seguir tudo que é necessário para realizar a isenção do IR.

Para ajudá-los nesse processo, elaboramos um passo a passo com todas as dicas para você realizar a solicitação de isenção. Confira:

ISENÇÃO IMPOSTO DE RENDA 2019


Passo 1: Acesse o site da Receita Federal e clique em pedir isenção do imposto de renda. Você será redirecionado para essa página: www.planejamento.gov.br;


Passo 2: Após o carregamento da página, o contribuinte poderá visualizar dois formulários para serem baixados: um em formato .doc e outro em pdf. Clique na opção desejada e baixe o arquivo para o seu computador.


Passo 3: Agora será necessário preencher todos os campos com as informações solicitadas. No formulário está presente também os documentos que serão necessários anexar ao documento. Por isso é muito importante ler atentamente todas as informações e preencher todos os campos com bastante atenção.


Passo 4: Depois de preencher tudo e juntar os documentos necessários, será necessário enviar o requerimento para isenção do imposto de renda para a Receita Federal.


Após o documento chegar a unidade, ele será analisado e caso a isenção seja acatada, o órgão enviará uma correspondência informando a inclusão do contribuinte na lista de pessoas que não precisam declarar/pagar o IR.

A isenção do imposto de renda é essencial para quem possui alguma doença ou enfermidade grave. Essa forma, é menos um gasto na vida de pessoas que precisam se preocupar com gastos mais importantes em suas rotinas.


Declaração de Imposto de Renda 2019

A declaração do imposto de renda é obrigatória, e deve ser feita pelos contribuintes que se encaixem no seguinte perfil:


01. Contribuintes que receberam, no ano de 2017, rendimentos tributáveisque totalizaram mais de R$ 28.559,70, ou seja, trabalhadores, aposentados ou pensionistas com renda mensal com valor de mais de R$ 1.903,98 mensal;


02. Contribuintes que tiveram rendimentos não-tributáveis acima de R$ 40.000,00. Rendimentos não tributáveis são aqueles que não geram nem lucro, nem valor liquido, sendo assim não precisa pagar imposto;


03. Para os trabalhadores do campo é obrigatório fazer a declaração do imposto de caso, caso o rendimento anual bruto de renda rural acima de R$ 128.308,50;


04. Contribuintes que investiram qualquer valor em bolsas de valores, mercado de capitais ou similares;


05. Contribuintes com imóvel ou terrenos em suas posses, com valor superior a R$ 300 mil.


Nesse artigo você conferiu todas as informações essenciais para que você possa está ciente de como realizar os procedimentos para conseguir a isenção imposto de renda, basta seguir as nossas dicas.

Ficou com alguma dúvida sobre a isenção de imposto de renda 2019? É só deixar um comentário com a sua questão!